Se tem uma época que é boa na Irlanda é o verão. Ah o verão irlandês, o sol brilha no céu até as 22h, os céus ficam abertos com mais frequência e tem gente que até pega insolação.

Mas uma coisa boa para fazer no verão é alugar um carro e partir numa Road Trip pela Ilha Esmeralda. Foi isso que eu e alguns amigos fizemos no verão passado quando as regras com relação a pandemia estavam mais amenas.

Voltando aos Cliffs of Moher

Decidimos ir para um dos lugares mais famosos da Irlanda, os Cliffs of Moher ou Falésias de Moher. Eu já tinha ido algumas vezes lá e já até escrevi aqui no blog, porém o clima sempre estava ruim, mas dessa vez estava um sol incrível.

Saímos de Dublin bem cedinho e a viagem até o outro lado da ilha leva em torno de 3h30m. O dia estava simplesmente lindo e a estrada maravilhosa. Chegamos em Cliffs no final da manhã. A entrada adulto custa €5.00.

Os Cliffs são simplesmente imponentes. São mais de 8km de extensão com uma altura máxima de 214 metros. Lembrando que ainda sim não são os maiores da Irlanda, Slieve League em Donegal são os maiores.

Existe o mirante dos Cliffs e um caminho que percorre a sua beirada, esse caminho não é oficial e sim por conta em risco, mas proporciona vistas mais bonitas, desde que você não chegue muito perto é claro.

O lugar é lar de várias espécies de aves marinhas que habitam aquela região ainda conta com um museu iterativo, no qual não entramos dessa vez devido as filas que estavam grandes.

Ilhas Aran

Depois de um tempo ali apreciando aquele lugar maravilhoso pegamos o carro e fomos para a vila de Doolin que fica a poucos minutos dos Cliffs. De lá partem os barcos para um lugar lindo, as Ilhas Aran, que era a nossa próxima parada. O barco ida e volta custa €20.00 e na volta ele ainda passa pelos Cliffs of Moher.

As Ilhas Aran ou Aran Islands são um conjunto de 3 ilhas na costa oeste da Irlanda na foz da Baía de Galway e são elas a maior Inishmore (Inis Mór), a média Inishmaan (Inis Meáin), e a menor Inisheer (Inis Oírr) e todos os 1.200 habitantes das ilhas têm o irlandês como idioma principal e não o inglês.

Não há muita informação sobre a história do lugar, o pouco que se sabe que é as pessoas chegaram na ilha com o intuito de se proteger de ataques. No total é possível encontrar 7 fortes pré-históricos que datam de até 1100AC.

Nós visitamos apenas 1 ilha que foi a menor Inisheer (Inis Oírr). Só deu pra ir nessa ilha rápidinho pois haveria apenas mais 1 barco voltando pra Doolin e não podíamos perder.

São cerca de 30 minutos de barco até o porto da ilha e na chegada já era possível ver a cor da água naquele lugar. Um azul turquesa que eu só tinha visto até então nas águas da Croácia ou Espanha. Parecia que estávamos em algum lugar do Mediterrâneo e não na Irlanda.

A cor dá água é bem azul, já a temperatura é um tanto que gelada, mas suportável. Outra curiosidade é que havia muita, mas muita águas vivas na praia, mas aparentemente elas não queimam, pois todas as criancinhas lá estavam brincando com elas.

Como estávamos sem tempo, não deu pra fazer muito, mas eu recomendo muito alugar uma bike ali e dar a volta na ilha. Tem a carcaça de um barco naufragado nela que é bem interessante de visitar.

De barco pelos Cliffs of Moher

Depois de um tempo ali, nós voltamos para pegar o barco e seguir viagem, mas antes de voltar para Doolin, o barco ainda vez um circuito ao lado dos paredões dos Cliffs of Moher o que resultou em fotos incríveis.

E você.. já foi as Ilhas Aran ou tem vontade de conhecer? Me diz ai!

Comente pelo Facebook

comentários