Inicio »América do Sul»Brasil»Rapel no Buraco das Araras

Rapel no Buraco das Araras

0
Shares
Pinterest Google+

O estado do Goiás no Brasil com toda certeza é um com grandes atrativos naturais, são rios, cachoeiras e cavernas que proporcionam as pessoas diversas atrações de tranquilidade e aventura, dentre eles está o Buraco das Araras.

O Buraco das Araras fica a 110km de Brasília, seguindo pela BR-020 sentido a cidade de Formosa. O buraco é a segunda maior Dolina do Goiás com com 105m de profundidade e 295m de largura, podemos chamar de Dolina uma grande depressão no solo, um buraco para ser mais direto que foi formado há muitos anos atrás. O Buraco das Araras é uma Dolina de Colapso, esse tipo de Dolina geralmente foi uma caverna com água dentro e que exercia pressão na rocha, quando o nível de água abaixou dentro dela a pressão diminuiu e o teto dela desabou, formando a grande cratera.

Rapel Buraco Araras (1)

Fui ao Buraco das Araras fazer meu primeiro Rapel da vida, quando vi as imagens da internet do local não me preocupei muito, mas chegando lá e vendo a dimensão daquilo tudo eu fiquei meio assustado mas mesmo assim encarei. Fui de Van saindo de Brasília com uma empresa de esportes de aventura rumo ao local que fica perto de Distrito de Bezerra, alguns Km após passar pela cidade de Formosa, chegando lá fazemos uma caminhada de 500 metros até o ponto onde vamos descer. O Buraco tem uma profundidade de 105m mas do ponto em que íamos descer de rapel a profundidade era de 80m mas que mesmo assim era muito alto.

Rapel Buraco Araras (3)

A primeira parte é uma breve instrução sobre como será o rapel e explicando como é a melhor forma de descer e logo após a tal descida. No começo dá até um certo medo, pois você tem que chegar na beirada do precipício e mesmo sabendo que está todo amarrado ainda dá um certo receio, mas com o tempo você pega o ritmo e o medo vai embora. Um guia fica em cima te orientando como descer e um outro lá embaixo para frear sua descida. A descida quem controla é você, mas se a pessoa que estiver lá embaixo esticar a corda, você pode soltar suas mãos que não irá cair, por isso do guia estar lá embaixo, pois sua descida requer um controle força no braço, caso você perca suas forças ele irá controlar sua descida lá debaixo.

Rapel Buraco Araras (4) Rapel Buraco Araras (5) Rapel Buraco Araras (7)

Lá em baixo não tem água, mas sim uma floresta bem úmida. Após a descida fizemos uma pequena caminhada até uma grande caverna, grande e profunda com pedras imensas. Fomos descendo e descendo até chegarmos há um pequeno buraco no chão, ali descobrimos que iríamos fazer um rapel subterrâneo naquela fenda até chegarmos há um poço de águas azuis e cristalinas dentro da caverna. A descida é meio complicada porque o lugar é bem estreito mesmo, escuro e tem algumas fendas bem profundas lá dentro, o lado bom é que estava preso na corda o tempo todo até chegar no poço. Lá estava tudo escuro e eu muito inteligente esqueci de levar lanterna, mas nada que o flash da maquina fotográfica não ajudasse.

Rapel Buraco Araras (8) Rapel Buraco Araras (9) Rapel Buraco Araras (11)

Esse lugar que fica o poço é uma grande galeria, com estalactites e algumas estalagmites, bem espaçoso com alguns morcegos voando, tinha mais água do que chão pra se caminhar, modo de falar pois só tinha pedra mesmo.  Lá em baixo estava um pouco quente, abafado e úmido, e como já estava com o corpo mais quente ainda não resisti e cai na água. Era um poço bem grande e bem fundo com uma cristalina de tons azuis turquesa, dava para ver o fundo. Ficamos ali por alguns minutos, se refrescando até voltar a superfície.

Rapel Buraco Araras (12) Rapel Buraco Araras (13)

Descer é moleza mas subir não é tão assim, força nas pernas, cuidado para não escorregar nas fendas, dá até uma certa claustrofobia pois é tudo muito apertado mas dá um alívio no final. Dali fomos subindo todo o trecho que fizemos para descer até essa caverna, mas ainda precisávamos voltar lá para cima, mas não voltamos pelo mesmo lugar que descemos de rapel e sim por um paredão meio que vertical pelo lado oposto do buraco, ali tem algumas cordas e grampos fincados na rocha onde nos ligamos para subir.

Rapel Buraco Araras (14)

Subida concluída era hora de voltar. O Buraco das Araras realmente é sensacional, algo que merece ser visto. Existem diversas empresas de aventura de Brasília que levam as pessoas para a prática de rapel no lugar, o preço varia entre R$80,00 a R$100,00 o dia com o transporte incluso, mas se você não quiser se arriscar no rapel é possível apenas ir de carro mesmo para visitar o local e passar o dia.

Comente pelo Facebook

comentários

Post Anterior

#Libertem os 30

Próximo Post

Saúde prevenida, viagem divertida!

7 Comments

  1. […] Longe de Casa, por Leonardo Lima: Buraco das Araras – Goiás. O Estado do Goiás é um que com certeza possui muitos atrativos naturais e chama a atenção de […]

  2. Priscilla
    31 de Março de 2014 at 13:12 — Responder

    Não sei se você conhece Bonito/MS, mas valeeeee muuuiiito a pena! Lá também tem um “Buraco das Araras”. Acho que não é permitido descer… Parece que serviu de ponto de acerto de contas na época do golpe militar. Jogavam o povo lá rs.

    http://www.portalbonito.com.br/guia-passeio/contemplacao/buraco-das-araras

    • 1 de Abril de 2014 at 17:56 — Responder

      Ainda não conheço Priscilla, mas estou planejando ir pra lá daqui algum tempo!! Valeu a dica!

  3. thallysson
    27 de junho de 2014 at 16:10 — Responder

    Pode me informar o contato de alguma empresa q acompanha a gente nesse rapel.
    Desde já obrigado!

    • 27 de junho de 2014 at 20:09 — Responder

      Oi Thallysson, aqui em Brasília eu conheço a Itakama Ecoturismo e a Planalto Radical. Só dá um google que você encontra elas!

  4. simone
    5 de outubro de 2014 at 08:01 — Responder

    Manbaí, é um local cheio de cachoeiras ideal para esse tipo de atividades vale muito apena conhecer!!!! Fica no GO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *