Home»Entrevistas»Entrevista com André Fran, apresentador do “Não Conta lá em Casa”

Entrevista com André Fran, apresentador do “Não Conta lá em Casa”

0
Shares
Pinterest Google+

Jornalista e publicitário de formação, autor do livro “Não Conta lá em Casa”, apresentador do programa que leva o mesmo nome pelo canal Multishow e adora viajar, assim podemos definir André Fran.

Após contribuir para a produção do documentário Indo.doc que seus amigos Leondre, Bruno Pesca e Felipe UFO faziam sobre o Tsunami na Indonésia em 2004, André e seus amigos deram inicio ao projeto “Não Conta lá em Casa” que tem como objetivo principal viajar e conhecer países que vivem em conflito político, social e até ambiental ao redor do mundo e mostrar a sua real situação. O projeto deu certo e hoje é exibido em forma de programa de Tv pelo canal Multishow e vai para a sua 6ª temporada.

Tanque abandonado na Etiópia. (Foto via Facebook)
Tanque abandonado na Etiópia. (Foto via Facebook)

Com tanta história na bagagem André lançou no dia 20/05 no Rio e lançará no próximo dia 25/07 em São Paulo na livraria Cultura do Conjunto Nacional às 18h30m o livro “Não Conta lá em Casa – Uma viagem pelos destinos mais polêmicos do mundo”, pela editora Record. O livro relata a passagem dos garotos por destinos como Coréia do Norte, Iraque, Etiópia, Somália dentre outros. Hoje o André concedeu uma pequena entrevista ao Tô Longe de Casa.

TLDC: Ninguém acorda e pensa “Que dia lindo, vou ali passear na Somália!”. De onde surgiu essa vontade (e coragem) de viajar para países tão perigosos para o turismo? Houve alguma inspiração pessoal?
ANDRÉ: O projeto foi idealizado por nós 4 como um projeto de vida, mesmo. Não fomos contratados para apresentá-lo e, na verdade, aparecer diante das câmeras era algo que nos incomodava muito. Mas a causa falava mais alto, junto com a vontade de encarara essas grandes questões da humanidade e o fato de não haver ninguém mais disposto a fazê-lo.

TLDC: André, quando vocês apresentaram o piloto do “Não Conta lá em Casa” para o Multishow você imaginava que daria tão certo e repercutiria tanto a ponto de chegar a 6ª temporada?
ANDRÉ: Era nossa primeira experiência para TV, não tínhamos a mínima idéia. Mas sinceramente não levava muita fé que 4 feiosos falando de geopolítica em um canal de público jovem fosse dar tão certo. Me enganei redondamente! E hoje, vendo tendências mundiais de TV, internet e da sociedade mundial na era digital, percebo que o jovem quer sim informação, engajamento, qualidade… só não quer dentro dos moldes caretas de sempre. É aí que o NCLC entra!

TLDC: Decidir para qual país em conflito viajar não deve ser tarefa fácil, como é planejado e decidido pela equipe do programa para qual país ir e para qual não ir?
ANDRÉ: A equipe é composta por nós quatro (e, para a próxima temporada, teremos a saída de Leo e Pesca e a entrada de nosso amigo e cineasta Michel de Souza), então, as decisões de roteiro são feitas entre essa equipe. O projeto reflete nosso interesse pessoal, assim como os destinos. Se nem sempre concordamos em opinião, geralmente estamos em sintonia quanto a importância dos destinos abordados. E, como as questões abarcadas nos destinos são coisas que naturalmente já conhecemos ou estudamos, a pesquisa acaba sendo apenas um aprofundamento ou atualização. Em termos de segurança, tentamos recorrer a nossa rede de contatos e conseguir um panorama local e atual dos locais visitados.

TLDC: Suponho que você deva “Contar na sua Casa” para onde está indo. Como seus familiares reagem ao saberem que você está indo para destinos tão polêmicos como Afeganistão, Mianmar ou Zona de Exclusão de Chernobyl?
ANDRÉ: Na realidade, eu conto mais ou menos. Revelo o destino, mas dou uma “suavizada” sobre a real situação destes. 😉

TLDC: Tirando a vez em que você ficou com uma infecção alimentar a caminho da Somália e teve que retornar ao Brasil, houve algum momento em que você realmente sentiu medo em algum desses destinos e pensou em desistir no meio do caminho?
ANDRÉ: Bagdá! No momento que descemos do avião vimos que tínhamos exagerado na dose. Confiamos em uma propaganda falsa do governo norte-americano de que o Iraque, após anos da invasão, voltava a ser um país estável e possível de se visitar. Nos deparamos com um cenário de guerra, com atentados, violência, tensão e mortes por todo o lado. E parece que até hoje a situação não melhorou.

TLDC: Já foi cogitado uma participação feminina nessas aventuras? Mas não falo de qualquer mulher e sim de uma viajante ao estilo “Lara Croft” (só que sem as armas) mas que procure os mesmos objetivos da equipe do “NCLC”!
ANDRÉ: A equipe foi formada de maneira muito orgânica. E acho este um grande diferencial do NCLC: nossa química e interesse pelo que estamos produzindo é real. Sem filtros ou afetações. Em alguns casos e lugares, uma mulher poderia dar um panorama que 4 caras não teriam condição de vivenciar. É algo que estudamos para o futuro.

TLDC: Em tempos modernos e apesar do “NCLC” já ter 1 DVD porque você decidiu escrever um livro e não lançar outras edições em mídias áudio visuais?
ANDRÉ: Escrever sempre foi a minha verdadeira paixão e ofício. E escrever um livro é o nível máximo de quem lida com texto. Sempre quis escrever um mas nunca considerei ter assunto relevante. Depois de 5 temporadas com o NCLC, tendo contribuído com matérias em vários veículos e acumular quase uma centena de anotações no iPhone, guardanapos velhos e bloquinhos de hotel surrados, achei que era hora de parar e registrar essas lições que aprendi com o NCLC em um livro. É um projeto pessoal e que reflete as minhas opiniões, devaneios e conclusões próprias. Não quis fazer um mero relato das viagens, mas apresentar uma leitura pessoal do que vivi e acrescentar histórias de bastidores e dicas inusitadas que só alguém que viajou por alguns dos destinos mais polêmicos do globo poderia ter.

TLDC: Ao todo foram mais de 30 países visitados nessas últimas temporadas do “NCLC” porém seu livro fala apenas de 13. Há algum motivo em especial na escolha desses 13 países para o livro?
ANDRÉ: Não. Foram escolhidos aleatoriamente. Todos os lugares que percorri tem histórias fantásticas, lições profundas, aventuras insanas…. Ainda tem bastante destino e história para uma próxima edição.

TLDC: O livro é sensacional, eu o li inteiro e no fim comecei a ler bem devagarzinho para demorar a terminar, mas o inevitável aconteceu. Está nos seus planos o lançamento de uma sequência?
ANDRÉ: Sim, quero escrever mais um livro. Mas não necessariamente será uma sequência deste. Penso em tirar um pouco o foco do programa em si e usar os países e histórias como base para reflexões mais amplas (profundas ou não). Sem perder a leveza, claro. Acho legal essa história de apresentar temas profundos de maneira fácil. Acho muito legal quando as pessoas que leram o livro dizem que “sem perceber” aprenderam várias coisas importantes sobre o mundo e sobre si mesmas.

TLDC: Depois de viajar quase meio mundo e conhecer diversos lugares da Europa, Ásia, África e Américas ainda há algum lugar que você sente a necessidade de ir? Porque?
ANDRÉ: Vários! Existem lições a serem aprendidas, causas a ajudar, histórias a questionar, situações a denunciar…. no mundo todo e nos mais insuspeitos lugares! Viajar é uma aula e quero seguir aprendendo.

Livro escrito por André baseado na série de Tv. (Foto por Leonardo Lima)
Livro escrito por André baseado na série de Tv. (Foto por Leonardo Lima)

André eu queria muito agradecer a sua atenção e por ter aceitado a entrevista de um “estranho do facebook” para um blog. Espero que venham muitos e muitos “Não Conta lá em Casa” e que você ainda possa desmistificar muitos dos maus conceitos criados sobre determinados países pelo mundo. Obrigado!

E não se esqueçam, dia 25/07, próxima quinta feira tem lançamento do livro “Não Conta lá em Casa – Uma viagem pelos destinos mais polêmicos do mundo” na livraria Cultura do Conjunto Nacional em São Paulo às 18h30m.

Comente pelo Facebook

comentários

Previous post

As trilhas de El Chaltén: Laguna Torre, Fitz Roy e Los Condores

Next post

Destinos em Time-Lapse

4 Comments

  1. Gabriela Mendes
    12 de Março de 2014 at 21:01 — Responder

    Ótima entrevista! Admiro muito o que o André Fran faz. Não só pelas viagens, mas pelo conhecimento cultural que ele adquire em cada um delas. Incrível!

    • 12 de Março de 2014 at 21:08 — Responder

      Realmente Gabriela, o cara manda muito bem!! já leu o livro dele?? Aconselho!!

  2. […] li o livro “Não Conta lá em Casa” do André Fran, me deparei com algumas dicas que ele passa para viajantes, são […]

  3. 15 de Maio de 2015 at 16:34 — Responder

    […] painel Mundo contou com a presença do apresentador do programa Não conta lá em casa, André Fran falando um pouco sobre a sua experiência, através do programa cujo objetivo é revelar um outro […]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *