0
Shares
Pinterest Google+

Não é o Saara, mas tem areia, e muita, isso ai é o bairro de Huacachina na cidade de Ica no Peru, e claro, eu dei um pulo lá pra conhecer o Oásis e o famoso passeio de bug pelas dunas. Lá existe um local chamado de Oásis de Huacachina, isso porque é um oásis literalmente, uma região cercada por dunas de areias brancas e no meio, do nada, um lago verde, com árvores e tudo mais!

A lenda de Huacachina

A lenda diz que a lagoa foi criada quando uma jovem princesa foi pega durante seu banho por um caçador, ela fugiu, durante uma longa perseguição a princesa acabou voltando para a piscina onde tomava seu banho e lá algo de estranho ocorreu, a piscina se tornou o lago, e o véu de suas roupas tornaram-se as dunas, e tem rumores que ela vive até hoje no fundo lago de Huacachina como uma sereia, bom se isso é verdade ou não eu não sei, mas até que é uma história interessante!

Como chegar a Huacachina?

Huacachina fica localizado na cidade de Ica no Peru. Eu cheguei lá de ônibus saindo da cidade de Nasca. É possível comprar bilhetes no terminal de Nasca, a passagem é bem baratinha e a viagem dura em torno de 2 horas, só que o ônibus não é lá essas coisas. O legal dessa viagem é a paisagem que se dividi entre dunas e vegetação. Chegando em Ica é preciso tomar um táxi até o Oásis, que fica há alguns minutos do centro da cidade.

O Oásis de Huacachina

O Oásis é como se fosse um pequeno vilarejo, o lago fica no centro e o comercio em volta e por trás do comercio as grandes dunas de areia. Lá tem algumas lojinhas, restaurantes, umas pousadas mas tudo fecha cedo no Oásis. Lá em me hospedei no Hostel Salve Tierra pagando 25 Soles Peruanos, porém não recomendo muito esse lugar, o hostel é bem grandão mas anda meio abandonado.

O que mais interessa em Huacachina é o passeio de bug pelas dunas do deserto e é um passeio irado. Eu fechei ele lá mesmo no meu hostel por cerca de 40,00 Soles Peruanos. Primeiro fomos aos bugs que são quadriciclos que parecem gaiolas com rodas, nelas cabem até 12 pessoas e depois seguimos rumo ao deserto e é incrível, o passeio é irado, são subidas e descidas radicais pelas dunas, pela nossas caras já deu pra perceber como é. Nessa gaiola foi eu e mais 3 amigos, só nós de brasileiros o resto eram tudo gringo, e devo admitir que gringos não tem reação, enquanto gritávamos escandalosamente, eles ficavam calados, nem se mexiam, são frios, tudo bem que depois de uma manobra entrou areia em nossas bocas, mas tem que ter alegria né!

Depois de muita aventura no Bug, fomos descer as dunas de Sandboard, o mais legal é que as dunas são imensas e nós só percebemos isso depois que descemos e as olhamos lá de baixo, eu desci uma que devia ter uns 30 metros de altura e até hoje não acredito que fiz aquilo. É um efeito escada, pois quando você chega no fim de uma duna no Sandboard, você percebe que já esta no começo de outra e assim vai. Infelizmente não pude tirar fotos do Sandboard pois lá venta muito e um grão de areia, por mais pequeno que seja iria mandar minha máquina fotográfica pros ares.

Nas dunas é muito difícil de andar, areia afunda muito e o vento forte complica e faz muito frio, mas é uma delícia. Depois de muito Sandboard e muita manobra radical no bug, o motorista nos levou até uma área mais plana, sem tantas dunas, apenas ao redor, para nós vermos o pôr do sol no deserto, realmente é lindo, mas não tão lindo quanto o pôr do sol no Salar de Uyuni. Aos poucos o sol ia indo embora e o tempo começava a esfriar, voltamos ao Oásis e só lá percebi que estava todo milanesa, com areia em todas as partes e se livrar de toda a areia, principalmente a do cabelo não é tarefa fácil, não há banho que facilite, o esquema é ir de toca, há e tem que ir de óculos viu, se não é impossível ficar de olhos abertos.

Lá no oásis é bem tranquilo, muito mesmo, pois as 22:30 as coisas já estão fechando. Lá é como se fosse um povoado, tem restaurantes e hotéis, se quiser badalação mesmo tem que ir a cidade de Ica que fica bem ao lado mesmo e de táxi sai baratinho. No Oásis tem o tal lago de águas verdes e pode navegar por ele com barquinhos ou pedalinhos, cada hotel tem o seu, ai você pega a autorização no seu hotel e vai lá, bom não é lá essas coisas mas até que dá pra relaxar bastante. Lembre-se bem, se você algum dia for em Ica no Peru, não deixe de visitar e se hospedar no Oásis de Huacachina e fazer todos os passeios. É um lugar realmente lindo.

Comente pelo Facebook

comentários

Post Anterior

Tour no Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo

Próximo Post

Salar de Uyuni, the world's largest salt desert

12 Comments

  1. 13 de dezembro de 2013 at 11:03 — Responder

    Legal esta viajem mas, eu gostaria de saber como é a estrada até a lagoa, é só de areia? dá pra ir de moto lá? viu alguma de turista?
    Obrigado continue postando experiencias e aventuras.

    • 13 de dezembro de 2013 at 17:29 — Responder

      Oi Omar! Então a lagoa de Huacachina fica rodeado por um pequeno comercio de restaurantes e pousadas e é fácil de ir pra lá sim. Apesar de ser cercado de areia a estrada que liga a cidade de Ica a Huacachina é asfaltada, só quando vai chegando perto que a areia toma um pouco conta do asfalto, mas é tranquilo ir de moto!

  2. Michael Soares
    21 de Fevereiro de 2015 at 14:16 — Responder

    Leonardo tem passeio para Huacachina saindo de Lima !?

    • 21 de Fevereiro de 2015 at 17:41 — Responder

      Michael, passeio não tem porque é longe, tem ônibus saindo de Lima para Ica, dai lá você tem que buscar pelos passeios.

  3. Janayna
    8 de Abril de 2015 at 13:39 — Responder

    Olá Leonardo, gostei das dicas (inclusive a de levar óculos e fechar a boca no passeio nos tubulares hahaha) que você deu sobre Ica/Huacachina.
    Moro em Lima e já fiz esse passeio.

    Só pra “ajudar”: tem passeios SIM saindo de Lima pra Huacachina, são os chamados FULL-DAYS. Vão e voltam no mesmo dia. Visitam Paracas, Pisco e La Huachina. Custam em média 175.00 Soles (tudo incluido, menos o almoco) e vale a pena, apesar de ser um pouco cansativo!

    Espero ter ajudado!

    Parabéns pelo blog 🙂

    • Vivian
      3 de junho de 2015 at 17:50 — Responder

      Olá Janayna!

      Você tem indicação de agência em Lima que faça esse passeio full-day para La Huachina?

      Muito obrigada, desde já! 🙂

      Abraços!

    • Pâmela
      10 de Março de 2017 at 01:05 — Responder

      Janayna você me passaria seu email para que eu te faça algumas perguntas de passeios? Estou querendo ir a Lima em junho mas estou com dificuldade de encontrar algumas informações.

  4. MILENA SMITH
    23 de julho de 2015 at 18:46 — Responder

    Olá, Leonardo!
    Obrigada pela dica, tô fazendo um roteiro pelo Peru e não queria deixar de fora nenhum lugar que realmente valha a pena visitar. O que vc acha do lugar para uma pessoa que vai viajar sozinha?

  5. […] Leia aqui o relato do Leonardo Lima do “To Longe de Casa” […]

  6. 13 de Março de 2017 at 15:53 — Responder

    Isso é espetacular! Que lugar incrível, sem dúvidas uma de minhas viagens algum dia! Show!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *