0
Shares
Pinterest Google+

Quem aqui não gosta de viajar durante o verão? Ir para praia e aproveitar o calor tomando uma água de coco com certeza é uma das melhores coisas para se fazer ao viajar. Para muitos essa estação do ano é melhor que tem, mas existe alguns lugares na terra onde o verão é levado a sério, chegando a ser extremo e durando quase o ano inteiro.

Aqui na velha e boa Irlanda estão fazendo belos 6°C e eu não sei como anda a temperatura no Brasil, mas vi uma galera reclamando, quer dizer que está tenso. Aproveitando essa onda de calor que está sobre o Brasil eu separei aqui uma listinha com os 10 lugares mais quentes do planeta e que você provavelmente não vai querer estar por muito tempo. Vamos lá!

Dallol, Etiópia

Foto: Shutterstock / Agrosse
Foto: Shutterstock / Agrosse

Dallol fica localizado no norte da Etiópia na África, pertinho da fronteira com a Eritreia e está há 48 metros abaixo do nível do mar e em uma região vulcânica. É um dos lugares com aparência desértica provenientes da ação do vento, calor e elementos químicos espalhados pelo local. Dallol é um dos lugares mais quentes do país chegando de calorosos 34°C a escaldantes 37°C, sendo que a média anual pode chegar a 41°C. O lugar é considerado inabitável para vida humana devido ao calor e a quantidade de ácido encontrado nessas terras.

Tirat Tsvi, Israel

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Tirat Tsvi é uma pacata cidadezinha bem religiosa localizada em Israel. Ela é muito importante para agricultura e apesar de ter o Rio Jordão por perto os meses de verão são bem quentes na região. Em 1942 a cidade registrou a maior temperatura do continente asiático que foi de sufocantes 53,9°C. Para aliviar o calor os moradores ficavam dentro de piscinas a maior parte do tempo.

Tombuctu, Mali

Foto: Shutterstock / James Michael Dorsey
Foto: Shutterstock / James Michael Dorsey

Tombuctu fica localizado em Mali na África. O lugar possui diversas ruínas históricas datadas do século XIV e que em 1988 foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, porém tudo isso vem sendo ameaçadas pelo avanço do Deserto do Saara. O calor escaldante também é alto, as temperaturas registradas nessa região foram de 54,4°C.

Kebili, Tunísia

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Kebili é uma cidade no sul da Tunísia, pertinho de um oásis do deserto do Saara onde os termômetros marcam singelos 55°C e por incrível que pareça é para lá que algumas pessoas vão para escapar do calor do norte da África, pois o lugar tem muita sombra e água fresca. Apesar das temperaturas escaldantes há registros históricos de que Kebili foi habitada há mais de 200 mil anos.

Rub’ al Khali, Península Arábica

Foto: Shutterstock / David Steele
Foto: Shutterstock / David Steele

Atualmente o Rub’ al Khali é conhecido como o maior deserto de areia do mundo, possui 650.000 km² que passam pela Arábia Saudita, Omã, Emirados Árabes Unidos e Iêmen. Alguma dunas são tão altas que chegam a ter 330 metros, maiores que a Torre Eiffel em Paris. O lugar é tão quente, mas tão quente que as temperaturas alcançam a casa dos 56°C. O lugar ainda é pouco explorado por causa do calor, somente em 2013 conseguiram cruzar o deserto de uma ponta a outra.

Al ‘Aziziyah, Líbia

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Al ‘Aziziyah ou El Azizia é uma das regiões da Líbia. Aqui foi registrado pela primeira vez a temperatura mais alta da terra em 1922, onde os termômetro marcaram 57°C, mas tudo não passou de um erro de cálculo e que só foi descoberto em 2012 pela Organização Mundial de Meteorologia que descobriu que naquele dia deveria estar marcando 7 graus a menos. De qualquer forma não altera o fato de que é uma região pra lá de quente marcando normalmente 48°C.

Vale da Morte, Estados Unidos

Foto: Shutterstock / Nagel Photography
Foto: Shutterstock / Nagel Photography

O Vale da Morte (Death Valley) fica no estado da Califórnia nos Estados Unidos, há 86 metros abaixo do nível do mar e cercado por uma cadeia de montanhas com mais de 1500 metros de altitude. É um dos poucos lugares onde a letra de “Highway to Hell” do ACDC faria sentido. O Vale da Morte foi considerado pela Organização Mundial de Meteorologia em 2012 como o lugar mais quente do planeta terra, marcando infernais 56,7°C. Apesar do calor extremo ainda há vida por lá, durante a noite é possível encontrar raposas, linces e pequenos roedores e durante as chuvas de outono a região floresce por um curto período.

Montanhas Flaming, China

Foto: Shutterstock / Stephanus Le Roux
Foto: Shutterstock / Stephanus Le Roux

Localizada no noroeste da China, local rochoso e de muita beleza, as montanhas da região se assemelham há uma chama, talvez fazendo jus ao calor da região. Nada oficial foi dito por não haver estações meteorológicas naquela região, porém um satélite da NASA equipado com um espectro radiômetro (dispositivo capaz de medir a temperatura da superfície da terra do espaço) registrou em 2008 a temperatura de 66,7°C, uma das mais altas já vistas.

Outback Australiano, Austália

Foto: Shutterstock / OskarWells
Foto: Shutterstock / OskarWells

A Austrália é por muitos conhecido como o Brasil que deu certo uma das regiões mais secas da terra, principalmente no interior do país conhecido como Outback Australiano onde há um vasto deserto cor de açafrão. Pelo fato de ser um deserto não há nenhuma estação meteorológica por lá, no entanto o mesmo satélite da NASA com tecnologia espectro radiômetro registrou em 2003 – quando houve uma seca grave no país causado pelo El Niño de 2002 – uma temperatura de 69,2°C… Não tem canguru que aguente.

Dasht-e Lut, Irã

Foto: Shutterstock / MielnickiStudio
Foto: Shutterstock / MielnickiStudio

Finalmente chegamos ao lugar mais quente do planeta terra, esse lugar é o Deserto de Dasht-e Lut no Irã. Ele é o 25º maior deserto do planeta e é tão quente, tão quente, mas tão quente que não há ninguém que queira ficar na região para monitorar as temperaturas. O satélite da NASA com tecnologia espectro radiômetro monitorou a região por 7 anos e em 5 desses 7 anos (2004, 2005, 2006, 2007, e 2009) o satélite registrou temperaturas que chegavam na casa dos 70°C… uma verdadeira Panela de Pressão ao ar livre! Lembrando que o satélite não mede a temperatura do ar, apenas a do solo, ou seja, a sensação térmica deve ser bem maior.

Bom, acho que agora o seus problemas com a média de 35°C que fazem em algumas cidades do Brasil não é mesma certo?

Fonte: Mother Nature Network

Comente pelo Facebook

comentários

Post Anterior

Couchsurfing: Mais do que hospedagem gratuita

Próximo Post

O dia em que quase quebrei o pé em Paris

1 Comentário

  1. […] que a lista ainda não acabou não, confira os outros 8 lugares para lá de quentes no Tô Longe de Casa clicando aqui. Aproveite também para curtir a fanpage no Facebook e também nos seguir no […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *