Já cheguei a comentar aqui no blog que se sua saúde está prevenida a sua viagem será divertida, ou seja, é sempre bom realizar um check-up antes de partir. Mas fazer um check-up antes não significa que você deva esquecer da sua saúde durante a viagem, por isso sempre é bom realizar um seguro saúde com as devidas coberturas exigidas para o lugar que você vai visitar. Em caso de emergência você vai precisar, como eu precisei. Já adianto que não vim fazer propaganda de nenhuma seguradora e que ninguém me pagou por este relato e que minha experiência com ela não foi 100%, mas como preciso contar como foi minha experiência é inevitável não dizer o nome da empresa.

Antes de desembarcar aqui na Irlanda eu fechei um seguro saúde com a GTA Global Travel Assistence GTA anuncia aqui e escolhi uma cobertura no qual a Irlanda exige. Confesso que dessa vez eu nem ia fazer pra poder economizar mais, nunca tive nenhum problema de saúde em todas essas viagens que fiz, mas quando se descobre que existe uma pedra no seu rim é melhor prevenir.

Aqui na Irlanda eu não tive que usar o seguro por causa da minha pedra no rim (ainda bem), mas por um outro probleminha que veio se agravando no decorrer de 1 mês, uma bela de uma inflamação no nervo ciático. Estava parecendo um velho para sentar e levantar, faltava apenas a bengala. A dor era insuportável, achei que com o tempo fosse passar, mas não passou.

Acionando o seguro saúde

Depois de quase 1 mês de dor e se auto-medicando (não façam isso em casa crianças) eu decidi acionar o seguro. Não havia acionado antes pois pensava que era apenas para casos graves, tipo atropelamento, mas não, eles atendem as nossas pequenas dores. Liguei no número da central de atendimento que fica no Brasil e se você quiser pode ligar a cobrar.

A pessoa que me atendeu foi muito prestativa e educada, ela confirmou alguns dados, perguntou meu endereço e o que eu estava sentindo. A ligação falhava um pouco por causa da distância, mas consegui ser atendido. Ela pegou todas as minhas informações e repassou para a central da empresa na Europa e disse que em 30 minutos um atendente me retornaria a ligação para me informar o que eu deveria fazer.

Dito e feito, 30 minutos depois um atendente europeu, muito educado por sinal e que se esforçava bastante para falar e entender o português me ligou. Ele confirmou os meus dados e disse que tinha sido marcado uma consulta para mim numa clinica perto da minha casa, em seguida ele me passou o nome da clínica, endereço, telefone e horário da consulta. Com estas informação lá foi eu atrás da clínica. Ah, em alguns casos o médico vai na sua casa. Aqui na Irlanda você não pode consultar diretamente com um especialista, primeiro você tem que ir em um GP, que é um Clínico Geral e apenas ele pode te passar um encaminhamento para o especialista. A consulta com um GP custa em torno de €50,00.

Chegando lá eu informei na recepção que o atendimento era pelo seguro da GTA, a secretária olhou uns papéis e logo achou minha ficha que a seguradora havia enviado. Eu preenchi alguns papéis, peguei o recibo de pagamento e aguardei ser chamado. Para minha surpresa a secretária era a própria médica, muito educada e que foi bastante paciente com meu inglês não tão bom. Ela fez um monte de exames e constatou que o problema era uma inflamação no nervo ciático. No fim ela me passou uma receita médica de um anti-inflamatório e também sessões de fisioterapia. Comprei o remédio e retornei para casa dando inicio ao tratamento com anti-inflamatório.

Dois dias depois um outro atendente do GTA me retornou a ligação me perguntando como havia sido a minha consulta, falei que tinha sido tudo ok e que a medica tinha me passado sessões de fisioterapia. O atendente disse que entraria em contato com a médica para saber o laudo e que iria verificar se o seguro iria cobrir essas sessões. No dia seguinte ele me retornou informando que o meu plano do seguro não poderia cobrir a fisioterapia, pois só cobria em casos extremos, como acidente grave, mas ele me disse que iria fazer uma busca para achar um lugar que eu possa fazer o tratamento com um valor mais acessível.

Deu merda! A parte ruim da coisa

Mas, nem tudo são flores e nada é tão ruim que não possa piorar. Comecei a pagar a sessões de fisioterapia, só que aqui na Irlanda é muito caro, €50,00 a sessão de 30 minutos, que não resolve bosta nenhuma, a moça me passava exercícios pra fazer em casa, exercícios que tem de graça na internet. Depois de ter um rombo no meu bolso com a fisioterapia a minha dor atacou novamente. Liguei no seguro e falei que tava quase morrendo e eles me encaminharam para a emergência de um hospital aqui em Dublin. Foi ai que a “desgracera” começou!

O seguro me encaminhou ao Mater Misericordiae University Hospital, ele é um hospital público e que só tendo misericórdia mesmo para ser atendido ali. Não sei se você sabe, mas aqui na Irlanda, independente se é público ou particular, você tem que pagar. No hospital público, quem não é europeu paga singelos €380,00 algo em torno de R$1.200,00, mas nessa o seguro cobriu.

Continuando, cheguei neste hospital às 18 horas e fui atendido apenas as 2 da manhã, o detalhe é que o hospital estava vazio e eu não sei qual foi o motivo da demora, mas vi diversas pessoas passando na minha frente pelo simples fato de ser europeu e eu não. Frisando novamente, a saúde da Europa só é boa para quem é europeu. Depois desse longo período de espera o médico olhou pra minha cara e sem nenhuma paciência com meu inglês me receitou um remedinho e me dispensou, tudo em menos de 5 minutos. Se eu soubesse que era só isso eu tinha ficado em casa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Puto da vida eu liguei de novo no GTA e xaropei. Resultado, me encaminharam novamente para a primeira clínica, onde a mesma médica decidiu pedir um RMI Scan (ressonância magnética) da minha coluna e da perna. Porque ela não pediu isso da primeira vez? Não sei! Ela me passou mais anti-inflamatório, mas nessa altura ele já não fazia mais efeito para dor. Depois da consulta eu informei no seguro a solicitação do exame e eles providenciaram o pagamento na clínica indicada pela médica. Apenas €200,00 a ressonância ou R$700,00.

No dia do exame a espera se repetiu, as pessoas passavam na minha frente mesmo eu tendo chegado primeiro. Nesse dia eu não conseguia esticar a perna, eu não conseguia sentar, andar, deitar, ficar de pé, nenhuma posição era confortante. Não sei como consegui voltar pra casa andando, já que não tenho carro e nem tinha moeda pro ônibus.

O resultado do exame chegou na médica e antes que eu pudesse ir lá ela me ligou para dizer. A surpresa 1 é que eu tenho 2 hérnias de disco na minha coluna lombar que está apertando alguns nervos, principalmente o ciático, dai o motivo da dor na perna. Ela me encaminhou para um especialista em ortopedia, mas a surpresa número 2 é que o GTA não cobre esse tipo de problema. Independente de quando surgiu o problema, para eles isso é considerado uma doença pré-existente e degenerativa e esse tipo de doença eles não cobrem, independente se o contratante sabe ou não se tem um problema do tipo. Ou seja, se você vai viajar, mas não sabe se sofre de insuficiência renal, hérnia de disco, diabetes ou outra doença do tipo e no meio da viagem isso ataca.. bom meu amigo, você assim como eu tá fu***, com ou sem seguro e nem adianta contratar outro pois isso não é exclusividade do GTA.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que me resta fazer? Pagar do meu bolso uma consulta com o ortopedista, mas para isso eu preciso do laudo médico informando o problema, no qual a médica me passou por telefone e não por escrito. Solicitei ao GTA, mas não quiseram me passar pois disseram que é confidencial. Ficou um bate-bola danado entre a médica e o GTA, por fim a médica me mandou por e-mail um paragrafo no qual ela mesma escreveu, mas que não é um documento oficial e não serve como encaminhamento. Solicitei a médica novamente, mas ela não me responde. (ATUALIZAÇÃO: Depois de perturbar tanto a médica ela finalmente decidiu me entregar os laudos, agora posso tentar dar continuidade no tratamento).

Quando eu contratei o seguro, eu li o contrato e vi essa parte que não cobria determinados tipos de doenças, mas eu nunca tive isso na vida e não imaginei que fosse ter logo aqui na Irlanda. Por tantas vezes eu já pensei em voltar pro Brasil e usar e abusar do meu plano de saúde que cobre tudo lá, mas eu penso no quão foi difícil para mim chegar aqui e que vou ter que aguentar, nos trancos e barrancos.

Fim da história, ainda estou com dor e sem ter como prosseguir com o tratamento pois meu laudo médico desapareceu. A parte boa é que ainda estou fazendo os exercícios de fisioterapia em casa e que comecei a fazer natação, coisas que estão relaxando bem meu corpo, mas não estão e nem vão eliminar o problema.

Bom gente, eu espero que minha historinha da desgraça sirva de norte para vocês que estão indo viajar para o exterior, seja para intercâmbio ou não e que antes de vir, façam ai mesmo no Brasil um check-up para não terem surpresas mais para frente.

Comente pelo Facebook

comentários