Home»Croácia»Os incríveis Lagos de Plitvice na Croácia

Os incríveis Lagos de Plitvice na Croácia

0
Shares
Pinterest Google+

Certa vez estava vendo alguns vídeos de viagens no Facebook e me deparei com esse lugar. No vídeo parecia ser incrível e eu botei na minha cabeça que se fosse a Croácia eu precisaria visitar. Eis então que surgiu a oportunidade e eu fui lá, esse lugar se chama Plitivicka Jazera (em croata) ou Parque Nacional dos Lagos de Plitvice.

Sobre o parque de Plitvice

O Parque Nacional dos Lagos Plitvice é um dos lugares onde a natureza esbanja o seu valor. Com mais de 200km² é o maior parque da Croácia e que também já foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1979, 30 anos após a sua inauguração em 1949.

Com uma rica flora e fauna o lugar possui mais de 15 lagos de águas extremamente transparentes que mudam do azul para o verde e que são interligados por diversas cachoeiras. O parque está dividido na parte baixa e na parte alta, na parte baixa há 4 lagos e diversas cachoeiras, dentre elas a Great Waterfall que é a maior cachoeira da Croácia. Na parte alta estão a maioria dos lagos e cachoeiras e também boa parte das trilhas.

Como chegar em Plitvice?

Plitvice fica localizado a uns 180km da capital Zagreb e 120km de Zadar. Você pode comprar alguns tours saindo de uma dessas cidades, isso porque o parque está no meio do país, entre as principais cidades. Eu aconselho ir com um tour pois é mais prático, uma vez que a malha ferroviária e rodoviária da Croácia não é boa. Existem ônibus que passam na estrada perto, mas eu não faço ideia de horários e valores, só sem que não são frequentes e se você perder o último vai ter que ficar por ali mesmo.

Quanto custa visitar Plitvice?

O ticket custa 110 Kunas Croata, em torno de 15 Euros na tarifa estudantil e só pode ser adquirido na portaria do parque. Caso você não seja estudante, terá que desembolsar uma quantia de 180 Kunas, em torno de 25 Euros. Não há possibilidade de comprar online.

Como é a visita em Plitvice?

Bom, como fui de excursão eu tive que acordar cedo. Fiquei esperando na porta do hostel até que a van viesse me buscar. O trecho de Zadar até  Plitvice dura em torno de 2 horas. Chegamos ao parque as 11 da manhã e a fila tava comendo. Fiquei em torno de 40 minutos para comprar o ingresso, já que eles não vendem online.

Depois desse tempo eu entrei ao parque. Aconselho a você a comprar o mapa que custa 20 Kunas.. sim, um absurdo de caro, mas aconselho a comprar pois o parque é meio confuso, ao menos para mim. São muitas trilhas então eu precisei de uma orientação, e olha que geralmente eu nem uso mapas.

Primeiro fiz uma caminhada de mais ou menos uns 20 minutos do Posto/Entrada 1 até o Posto/Entrada 2, onde dá pra ter uma bela visão dos lagos lá embaixo, nesse trecho tem vários mirantes para ir parando e tirando algumas fotos. Em seguida chegando ao posto 2 do parque você irá encontrar 2 caminhos, um que você pega um ônibus que te leva para o posto 3 (parte alta) e o outro que é descer a trilha para pegar o barco (parte baixa). Existem 3 pontos de barcos que você pode pegar para encurtar o caminho. Eu peguei o ônibus direto para o posto 3 e decidi arriscar em fazer a trilha completa de Plitvice, que leva em torno de 5 horas.

Chegando no Posto 3 eu comecei a descer trilha abaixo até os lagos. A vista é bem bonita e a caminhada é feita a beira dos lagos, rodeados de cachoeiras. Boa parte do caminho também é feito em passarelas de madeira que dão um toque mais rustico e natural ao lugar. O único problema é que elas não tem proteção, então para cair na água é muito fácil, ainda mais pela quantidade de pessoas querendo passar em um caminho tão estreito. A caminhada segue entre vários lagos de águas transparentes, dá até para ver os peixinhos no fundo nadando. Em alguns momentos cruzamos com algumas cachoeiras lindas.

Como eu estava com tour eu tinha hora para voltar então tive que acelerar o passo. Em determinado ponto havia uma placa de “não ultrapasse, caminho alagado”, acontece que se eu não ultrapassasse eu teria que voltar toda a trilha e perderia um tempo enorme, então eu ultrapassei.. os operários não gostaram muito, mas era um caso extremo.

Depois cheguei no fim dessa parte da trilha e peguei o barco que me levaria até a parte final. O barco é bem grande e o passeio é bem legal, uma água verde linda, uma tranquilidade, calmaria e só o vento fresco no rosto. São apenas alguns minutos de barco até o ponto final. Em seguida a trilha segue a pé, passando por mais lagos, passarelas de madeira até chegar ao final onde há a maior cachoeira do parque, muito linda por sinal, mas estava com pouca água. Por fim retornei com 30 minutos de antecedência e pude ver tudo.

 

O parque é muito lindo, mas não é como eu esperava, pois a quantidade de turistas é muito grande, excede a capacidade do parque, tanto que em alguns momentos não é possível andar nas passarelas de madeira. Acredito que deveria haver uma certa organização e limite na quantidade de pessoas para visitação, isso deixaria mais organizado e colaboraria para a preservação do parque. Mas claro, se você está na Croácia, tem que ir lá!

 

Comente pelo Facebook

comentários

Post anterior

Uma viagem pela sua história | MyHeritage DNA

Próximo post

Como é viajar de trem pela Europa com Eurail?

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *