Home»Eslovênia»Caverna de Postojna: O tesouro da Eslovênia

Caverna de Postojna: O tesouro da Eslovênia

0
Shares
Pinterest Google+

Voltei pessoal! Depois de alguns meses de “férias” sem escrever aqui no blog eu estou de volta e trazendo várias novidades. A primeira delas é esse post incrível de um lugar que visitei recentemente.

Nesse mundo existem diversos lugares surreais, alguns são tão marcantes que ficam em nossas memórias para sempre, como é o caso desse lugar que vou comentar hoje. A Eslovênia é um país lindo, com muitos cenários, desde as montanhas no interior até a costa com praias belíssimas. Mas um lugar em especial é o tesouro do país, responsável pela maior parte do turismo, eu estou falando da Postojnska Jama ou Caverna de Postojna.

Sobre a Caverna de Postonja

A Eslovênia possui mais de 9 mil cavernas, mas apenas 26 podem ser visitadas e a Caverna de Postonja é uma delas. Ela é a maior caverna turística da Europa e é reconhecida pela UNESCO. Responsável por um número de visitas superior a 30 milhões de pessoas a Caverna de Postonja é aberto o ano todo para visita em diferentes horários que varia entre o verão e o inverno. O parque onde a caverna está localizada é um tipo de complexo onde você encontra de tudo, desde restaurantes a um hotel.

O lugar é imenso e datado de mais de 10 mil anos. Há até uma lenda na região que diz que naquele lugar habitava um Dragão.

O turismo na caverna começou por volta do século XIX, quando ela não tinha nenhum tipo de iluminação ou estrutura. Com o passar dos anos eles foram melhorando e há mais ou menos 145 anos atrás um sistema de trilhos de trem foi instalado para levar as pessoas ao interior da caverna com mais facilidade. Isso mesmo, há um trenzinho dentro da caverna. Pelo fato do tamanho os primeiros 3km são feitos em um trem e depois mais 2km são feito a pé. A caverna em si tem um percurso de mais de 25km, mas apenas 5km são abertos ao público.

Quanto custa visitar Postonja?

Então, existem vários tipos de tickets, o principal que é o que recomendo é o que dá acesso apenas a caverna, esse custa €25,80. Porém você pode comprar os combos que te dão direito há outras atrações do local, como a visita ao Castelo de Predjama e algumas exposições do parque. Eu recomendo comprar apenas a da caverna, pois o castelo fica há 9km dali e a menos que você esteja de carro não irá valer a pena. Os tickets podem ser adquiridos direto no site ou no local.

Como chegar a Caverna de Postojna?

Bom, existem vários meios de se chegar lá, como de excursão por exemplo, mas se você quiser economizar um pouco pode ir por conta própria. Para isso você precisa pegar um transporte até a cidade de Postonja. Existem trens e ônibus diários desde a capital Ljubljana até lá. O ticket de trem gira em torno de €5,80 apenas ida. Chegando na cidade você terá que caminhar um pouco mais que 2km, em torno de 25 minutos até chegar a entrada do parque.

Como é a visita a Caverna de Postonja?

Primeiramente você compra seu ticket, que já é uma saga, pois o lugar é muito cheio, especialmente de grupos trustísticos de chineses. Depois você vai checar no seu bilhete o horário da sua entrada, pois as visitas guiadas tem horário determinado. Checou? Viu que está próximo? Então já corre para a porta da caverna que é bem pertinho. Lá são divididos alguns grupos de idiomas, pessoas que falam inglês, italiano, esloveno e por ai vai. Não há guias em português. Depois que você escolher um grupo você será guiado até o trenzinho que te levará para os próximos 3km caverna a dentro.

O trenzinho (apesar de estar no diminutivo) é bem rápido, parece uma pequena montanha russa. Ele entra em tuneis sem fim, alguns deles sem qualquer tipo de iluminação. Nessa parte eu aconselho ficar com suia cabeça o mais baixa possível, pois em determinados momentos parecia que minha cabeça iria bater em uma pedra. O mesmo vale para tirar fotos no trem.. cuidado para não perder o braço. O destino final do trem é um salão imenso onde os guias pegam seus grupos para começar a visita.

Nesse trecho tudo é feito a pé, então vamos andando pelos corredores e salões formados por estalactites e estalagmites que levaram milhões de anos para se formarem. É extremamente proibido tocar nas paredes ou tirar fotos com flash, isso prejudica a formação dos minerais nas paredes. Em todo o caminho o guia vai explicando tudo sobre o lugar, mas é bem difícil prestar atenção nele e na magnitude do lugar.

 

Alguns salões são bem interessantes, como o salão espaguete que tem várias estalactites no teto, que juntos parecem um monte de macarrões. Ou também o salão vermelho, que devido aos minerais presentes leva um tom avermelhado nas rochas. Outros salões são tão grandes, mas tão grandes que as vezes são usados para apresentações de pequenos shows e orquestras sinfônicas.

No final do passeio nós somos levados para uma loja de souvenir dentro da caverna, mas antes passamos por um grande aquário onde vive o Proteus, uma espécia de salamandra branca que vive nas profundezas da caverna, sendo um dos poucos animais que ali vivem. Ela tem a capacidade de baixar seu metabolismo em um nível tão grande que pode ficar anos sem comer nada.

Por fim somos encaminhados de volta ao trenzinho e voltamos a superficial a salvos. A Caverna de Postonja é um lugar surreal, um lugar que assim que entrei fiquei com a boca aberta que nem um bobo. Não é atoa que é a atração mais visitada da Eslovênia e merece esse título, tanto como uma visita.

Comente pelo Facebook

comentários

Post anterior

El Caminito: A rua museu de Buenos Aires

Próximo post

Uma viagem pela sua história | MyHeritage DNA

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *