Home»América do Sul»Brasil»As cachoeiras de Pirenópolis

As cachoeiras de Pirenópolis

0
Shares
Pinterest Google+

Piri como todos a chamam é uma charmosa e aconchegante cidade no interior de Goiás, há 150km de Brasília e 120km de Goiânia. Visitei a cidade com os meninos do Blog Designfera e criei um post exclusivo sobre ela, você pode clicar aqui para ler.

Hoje vou falar das inúmeras cachoeiras que tem naquela região, o que é um dos motivos que atrai tantos turistas pra lá. A cidade é cercada pela Serra dos Pirineus, uma grande área de natureza intocada e que é um divisor de águas continentais, de um lado a Bacia do Paraná e do outro a do Tocantins. A região oferece muitas atividades outdoor, como rafting, trilhas, boiacross, rapel, tirolesa, escalada, arvorismo e por ai vai.

Mapa Pirenópolis

A cidade conta com dezenas de cachoeiras, a maioria localizadas em áreas particulares, no qual se paga a entrada e pode ficar lá o dia inteiro e aproveitar o que cada área pode oferecer, algumas tem apenas a cachoeira e outras tem trilhas ecológicas. A distância do centro da cidade até as cachoeiras é muito relativa, sendo a mais perto há 2,5km e a mais longe há 40km. De qualquer forma é preciso de um carro para se locomover entre elas, visto que a cidade não tem táxi e que a maioria dos trajetos são em estradas de terra.

As Cachoeiras

Lá eu conheci 2 cachoeiras, as Cachoeiras Bonsucesso e a Cachoeira Usina Velha. As do Bonsucesso ficam em uma fazenda e lá você não encontra apenas uma, mas seis cachoeiras que podem ser visitadas em uma trilha de alguns minutos. A trilha é bem fácil, exceto por uma subida ingreme que leva as duas últimas cachoeiras, que ao meu ver são as melhores. Na ordem você encontra a cachoeira do Açude (1,5 metros de profundidade), Landi (não possui poço), Palmito (2 metros de profundidade), Pedreira (2 metros de profundidade), Bonsucesso (7 metros de profundidade) e Lagoa Azul (5 metros de profundidade). As duas últimas foram as que mais gostei, pois dá para nadar muito, porém elas não dão pé em nenhum momento, já começa com o poço profundo. A Bonsucesso está a 5km do centro de Pirenópolis, tem estacionamento, funciona das 07h as 17h e a entrada custa R$20,00 o dia, ou seja, você pode sair e entrar novamente sem ter que pagar.

A Cachoeira Usina Velha por sua vez não é bem uma cachoeira natural, mas sim artificial. Ela também fica localizada em terras particulares, onde antigamente funcionava uma usina. Quando ela fechou decidiram reaproveitar os escombros com o rio que passava ali perto, então foram criados algumas cachoeiras artificiais que consequentemente criaram vários poços, a maioria em uma profundidade acessível. Ali do lado ainda tem a Cachoeira Meia Lua, mas tem que pagar outra entrada, então nem fui lá. A Usina Velha é dividia digamos que na parte baixa e na parte alta. A parte baixa é perto da entrada e de fácil acesso, logo tinha um povão lá, latinhas de cerveja, maior farofada, parecia o piscinão de ramos. A parte alta é mais complicado de chegar, pois tem que pular e escalar algumas pedras, lá em cima não tem cachoeira, mas tem poucas pessoas e alguns poços para nadar. A Usina Velha está há 2,5km do centro da cidade, a entrada custa R$25,00 e tem estacionamento.

Bom, essas são algumas das cachoeiras da região. Tem muitas outras lá, mas não tive como conhecer tudo de uma vez, vai ficar para uma próxima viagem.

Comente pelo Facebook

comentários

Post anterior

Entendendo Brasília e seus endereços

Próximo post

Hiking na Floresta Nacional dos Tapajós

1 Comment

  1. 30 de dezembro de 2014 at 17:56 — Responder

    […] pode partir pra Piri. A região da Serra dos Pirineus, que cerca a cidade, conta com dezenas de cachoeiras refrescantes com poços para nadar e todas de acesso fácil-moderado. Depois farei aqui um post exclusivo sobre […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *