Inicio »América do Sul»Bolívia»Copacabana e Isla del Sol

Copacabana e Isla del Sol

0
Shares
Pinterest Google+

Sim, na Bolívia existe uma Copacabana, mas nada do nível carioca, a Copacabana da Bolívia é diferente e fica às margens do Lago Titicaca.

Como chegar a Copacabana?

Vai depender de onde você estiver vindo. Basicamente são as cidades de Puno no Peru e La Paz na Bolívia. Se estiver vindo de Puno, que foi o meu caso, no terminal rodoviário da cidade você vai encontrar algumas vans que levam até a fronteira com a Bolívia, essas vans custam mais ou menos uns 45,00 a 60,00 Soles Peruanos. Chegando na fronteira você deve realizar todos os tramites migratórios e pegar uma outra van do lado boliviano até o centro de Copacabana. Esse trajeto pode levar algumas longas horas.

Porto de Copacabana
Porto de Copacabana

Vale lembrar que a fronteira boliviana fecha às 19h, mas que a diferença de fuso de um país para o outro é de 1 hora, ou seja, se estiver no Peru e bom se adiantar para não chegar lá e pegar a fronteira fechada.

A Copacabana

Chegamos a noite e em um período de festas e depois de muito tempo atrás de um albergue encontramos um hotel baratinho e fomos dormir para o primeiro dia de passeio.

Como posso descrever Copacabana? Bom, sinceramente a cidade é uma bagunça, isso mesmo, seria como uma 25 de março piorada. Existem muitos ambulantes vendendo comida de rua, bebidas, mas que ao meu ver não tinham higiene alguma, tudo bem, são questões culturais e lá isso é visto como normal.

Copacabana e Isla del Sol (12)
Rodoviária, lanchonete e rua ao mesmo tempo!

Com relação a restaurantes eu gostei muito, são diversos bares, pizzarias e restaurantes bem aconchegantes, com estilos bem rústicos, vale muito a pena sair a noite por ali, porém quando encontramos algo que gostamos aparece algo que não curtimos muito, acho que é pra equilibrar a balança. Um dos aspectos que não gostei muito em Copacabana foi a limpeza da cidade, em especial nas margens do Lago Titicaca, é muito sujo. Penso que o lago é um símbolo mundial e deveria ser melhor cuidado, mas na parte que faz margem com Copacabana é uma sujeira sem fim.

O que fazer em Copacabana

Basicamente quem visita a cidade é para conhecer as Islas Flotantes de Uros, Isla del Sol e Cerro Calvario. Desses eu fui somente a Isla del Sol. As Islas de Uros ficam mais próximas de Puno e não tive tempo para subir o Cerro Calvario, mas a navegação no Titicaca até a Isla del Sol vale a pena.

A Isla del Sol

Para fazer o passeio a Isla del Sol tudo que você precisa é ir até o porto da cidade, lá terá alguns guiches para você comprar a passagem de ida e volta de barco até a ilha, o valor gira em torno de 20,00 bolivianos. Bilhete comprado lá fui eu.

Barco lento e apertadinho
Barco lento e apertadinho
Saída do porto
Saída do porto
Parte norte da ilha
Parte norte da ilha

Me falaram que a ilha era o local mais espetacular de toda a Bolívia e que transmitia uma energia incrível, pois segundo a lenda lá nasceram 2 deuses que no nosso mundo seriam igual a Adão e Eva, mas eu achei que foi uma ilha como qualquer outra, é bem diferente, bonita, mas nada que me chocasse. Infelizmente não dei sorte no barco que fui pois ele era hiper lento. Ele levou cerca de 2 horas para fazer um percurso que dura normalmente 40 minutos. Conforme nos afastávamos de  Copacabana a água ia ficando mais limpa, até atingir um verde esmeralda sensacional.

Chegando lá, há 2 paradas, uma na parte norte e outra na parte sul da ilha. A parte norte da ilha é bonita, mas nem tanto, a praia onde aportamos era bem sujinha e tinha muitos porcos. Nessa parte tem um pequeno vilarejo, mas bem simples mesmo e te dão a opção de ir caminhando até a parte sul ou esperar o barco ir para lá. Para ir caminhando, lógico, você tinha que desembolsar mais “plata”, então esperamos o barco que saiu logo após o almoço.

Vista do lado sul da ilha
Vista do lado sul da ilha
Lado sul da ilha
Lado sul da ilha
Visão da imensidão do Titicaca
Visão da imensidão do Titicaca

Algum tempo depois estávamos chegando na parte sul, nessa parte é preciso pagar uma taxa para descer. A parte sul tem mais estrutura e é mais bonita, tem barzinhos e até pequenas pousadas para quem quer se hospedar e ver o pôr do sol dali, afinal, dizem ser um dos mais bonitos, mas como estávamos sem tempo ficamos ali até o barco sair. Na hora de voltar foram mais 2 horas mas dessa vez com mais adrenalina pois as ondas estavam grandes.

Chegando a Copacabana era hora de arrumar as coisas no hotel e sair para comer, mas antes podemos apreciar o pôr do sol da janela do hotel, e realmente o pôr do sol lá foi um dos mais belos que já vi, com muitas cores claras e tons mais escuros, fico imaginando se da ilha seria a mesma coisa ou mais bonito.

Por do sol no Titicaca
Por do sol no Titicaca

Por causa da ilha e do Lago Titicaca a cidade é bem turística, então é fácil de encontrar barzinhos e restaurantes com preços bem baixos, alimentação é garantida. Apesar do pouco tempo e da “bagunça” que a cidade é eu gostei muito de conhecer.

 

Comente pelo Facebook

comentários

Post Anterior

La Paz - A capital mais alta do mundo

Próximo Post

Ganhei - Promoção 7 anos do blog Rodando Pelo Mundo!

4 Comments

  1. Marinha Sincera
    9 de Fevereiro de 2014 at 01:18 — Responder

    A Copacabana daqui só tem esse nome por causa da N. Senhora de Copacabana de lá! Informe-se

    • 9 de Fevereiro de 2014 at 02:13 — Responder

      Marinha, a comparação que fiz foi em relação a beleza e não ao nome. Interprete!

  2. Rayssa Costa
    21 de Abril de 2015 at 14:09 — Responder

    Leonardo, valeu pelo relato! Estava meio perdida em como conseguir passagens para ilha e vc disse que é só ir até o porto.
    Estou lendo seus relatos pela Bolivia, irei agora em maio. 😀
    E vi que vc está em Dublin, me mudo para ai em Julho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *