Home»Notícias»O ano do Brasil no Everest

O ano do Brasil no Everest

0
Shares
Pinterest Google+

2013 começou muito bem no quesito radical, 5 brasileiros tentarão chegar ao cume do Everest (8.848m), a montanha mais alta do mundo e 1 brasileira tentara chegar ao topo do Lhotse (8.516m) uma montanha ao lado do Everest.

Os aventureiros partiram para a cordilheira do himalaia no final de março e neste momento estão no Base Camp do Everest localizado a 5.350m acima do nível do mar para se aclimatarem. Dentre os brasileiros que tentarão o topo do mundo,na ordem estão Rodrigo Raineri um dos mais renomeados montanhistas brasileiros e que conseguiu escalar o Everest com sucesso por duas vezes, e que agora pretende escalar a montanha e descer de parapente. Carlos Santalena foi o mais jovem brasileiro a escalar o Everest, depois da façanha ele aderiu ao Projeto 7 Cumes, escalar as 7 montanhas mais altas do mundo. Outro é o Carlos Canellas que após sofrer um acidente com uma empilhadeira recebeu a notícia dos médicos que não recuperaria os movimentos da mão, mas ele prometeu a si mesmo que conseguiria e conseguiu ainda mais, chegou ao cume do Everest em 2011. Na casa dos 60, Joel Kriger é um senhor de muito folego, nada, corre, já subiu o Aconcágua, a montanha mais alta das Américas, com 11 recordes sul-americanos na categoria master Joel agora tenta o cume do Everest. Já Karina Oliani pode se tornar a mulher brasileira mais jovem a chegar no topo do mundo, formada em medicina e especialista em medicina de montanha ela ainda é montanhista e apresentadora de TV onde possui um programa no canal OFF, já escalou diversas das montanhas mais altas do mundo e agora pretende chegar ao cume do Everest, sonho que ela mesmo disse ter desde muito tempo. Cleo Weidlich será a brasileira a tentar chegar ao topo do Lhotse, a montanha vizinha do Everest, nascida e criada as margens do Rio Amazonas Cleo já leva na bagagem mais de 10 cumes e agora tentará o Lhotse pela 2ª vez.

Até o momento eles estão e fase de aclimatação, mas já houve uma avalanche e uma morte de um sherpa, que são os ajudantes dos montanhistas, esse sherpa morreu enquanto fixava cordas em um local da montanha, ele caiu em uma fenda e veio a falecer. Mas desejamos muita sorte aos brasileiros.

A cobertura completa dos aventureiros você pode conferir no Portal Extremos

Comente pelo Facebook

comentários

Post anterior

A simpática El Calafate

Próximo post

Brasília, 53 anos! Fotos da construção.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *