Home»América do Sul»Chile»Descansando em San Pedro de Atacama

Descansando em San Pedro de Atacama

0
Shares
Pinterest Google+

San Pedro de Atacama é uma das cidades mais bonitinhas e aconchegantes que conheci em todas essas viagens, antes de chegar lá eu pensava que era só terra e areia, pois a cidade fica no meio do Deserto do Atacama, mas eu me enganei muito.

Como cheguei em San Pedro de Atacama?

Devem existir diversas formas de chegar até, mas creio que todas sejam por terra, visto que a cidade não possui aeroporto. Eu fui de uma forma um pouco diferente, estava da Bolivia após atravessar o Salar de Uyuni e fui até a fronteira com o Chile, o posto Ollagüe na Estação Avaroa, onde combinamos com um chileno que fazia transfer de nos buscar lá. Tivemos que pagar em Bolivianos e ficou por volta de 200 Bols esse transfer.

San Pedro de Atacama (1)

San Pedro de Atacama (2)

Foram longas 6 horas de viagem naquela Van apertadinha, apertadinha, mas só pra mim que tem 1,94m, o resto do pessoal estava de boa. Vale lembrar que não importa se a viagem é de 1 ou 10 horas, em um mochilão você sempre fará o dobro dela. Passamos por diversos locais, completamente isolados de tudo, cortando de Van a Cordilheira dos Andes, é bem bonito a paisagem com picos nevados, lagoas com flamingos, vales desérticos, tudo muito lindo mas ao mesmo tempo tenso, pois se o pneu furasse… FudeU!

Onde me hospedei em San Pedro de Atacama?

Depois das longas quase 7 horas chegamos em San Pedro de Atacama, já durante a noite, e fomos naquele horário mesmo, carregando 14kg de mochila procurar hospedagem. A cidade estava lotada e nós éramos 7, ou seja, nenhum albergue e hotel tinha uma puta de uma vaguinha pra gente, rodamos um tempão durante a noite até que uma senhora de um hotel decidiu nos ajudar, ligou para todos que conhecia para ver se tinha vaga até que achou uma pousadinha bem humilde para nós.

San Pedro de Atacama (3)

Ficamos em um albergue bem mochileiro que é o mais em conta no local, pois tudo no Chile, e principalmente nessas cidadezinhas turísticas é caro. Nos hospedamos no Hostal Martita, de uma senhorinha bem esclerosada que sempre desligava a água quente do banheiro enquanto tomávamos banho. Era um local bem simples mesmo, mas tinha o que precisávamos, cama e água (fria). Pagamos ali cerca de 7.000 CLP$. O Hostal da Martita fica na Calle Palpana e é fácil de encontrar pois a rua é bem pequena.

Como é San Pedro de Atacama?

Vamos falar um pouco da cidade, San Pedro é bem pequena e muito aconchegante, A cidade, apesar de ficar no meio do Deserto do Atacama, estava lotada de gente, a maioria gringos loiros dos olhos azuis vindo da Europa pra curtir o frio da América do Sul. Quando se está por lá você anda, anda e anda pela cidade e nunca se cansa e é isso que me deixava impressionado, a cidade passa uma energia fantástica pra nós. Fica no meio do deserto, e quando se fala em deserto as pessoas pensam no calor, mas lá é ao contrário, faz frio, e muito. Lá é bem ao estilo faroeste, ruazinhas de terra batida, casas, lojas, câmbio, lan houses, restaurantes e bares todo no estilo barro, e nem se compara ao sertão brasileiro, a coisa lá é fina e bem rústica.

San Pedro de Atacama (4)

San Pedro de Atacama (5)

San Pedro de Atacama (7)

Em San Pedro tem uma igrejinha bem antiga, com chão de madeira que quando você anda chega faz ruído e bem ao lado da igreja uma pracinha bem legal que se pode passar a tarde toda lá fazendo amizade com holandeses, franceses e o que mais vier! Ao redor da praça tem várias ruazinhas com muita, mas muita lojinha de artesanato e souvenirs, nas ruas de San Pedro também é possível encontrar muitos, mas muitos cachorros, mas não são que nem os cachorros de rua aqui do Brasil não, são cachorros de rua de raça e bem tratados, lindos, cada São Bernardo e Labrador que dava vontade de levar pra casa.

Lá também tem muitos restaurantes e como falei, todo trabalhado no estilo barro a luz de velas com detalhes de madeira, muito chique, jantei em um bem badaladinho, se chamava “Café Bar Export”, fizemos a festa lá, começando com um vinho chamado “Casilleiro del Diablo” muito bom diga-se de passagem, depois restaram algumas taças quebradas. Logo nos sentamos na mesa de uns meninos da Nova Zelândia, daí vieram umas Chilenas, depois uns Brasileiros e logo uns Franceses, no fim a festa tava garantido, muita tequila e as Chilenas ricas acabaram pagando a conta no final!

San Pedro de Atacama (10)

San Pedro de Atacama (11)

San Pedro de Atacama (12)

O que fazer em San Pedro de Atacama?

Ahh mas também não vale cruzar o continente, ir para o Atacama e não ver o Deserto e seus vales. A cidade é repleta de lojas de turismo que fazem diversos passeios pelo deserto, mas há aqueles que optem por não contratar passeios, afinal pertinho de San Pedro está o “Valle de la Luna” muito bonito também. Na cidade é possível alugar bicicletas e pranchas de Sandboard e ir pedalando por conta própria até o vale, ou pagar pra ir de carro, subindo o vale é possível ter uma visão panorâmica e privilegiada de tudo. Algumas agencias também levam até os Geisers del Tatio e ao Salar de Uyuni.

San Pedro de Atacama (8)

San Pedro de Atacama (9)

San Pedro foi com certeza um dos melhores e tranquilos locais que visitei nessas aventuras! Recomendo demais a todos os aventureiros e viajantes.

Comente pelo Facebook

comentários

Post anterior

Russos escalam as pirâmides do Egito ilegalmente.

Próximo post

Tô Longe de Casa #2 | El Calafate

4 Comments

  1. 19 de fevereiro de 2014 at 13:59 — Responder

    O Chile está se tornando um destino muito interessante para quem gosta de apreciar boas cervejas, ainda mais que o monopólio do vinho chegou ao fim por lá com os grandes incentivos às cervejarias artesanais. O sul do Chile então é destino certo para quem curte uma boa breja. Parabéns pelo blog, show de bola. Abraços

    • 19 de fevereiro de 2014 at 21:36 — Responder

      Realmente, a cerveja vem ganhando espaço lá, percebi isso lá na Patagônia!
      Que bom que gostou do blog! Abraços!

  2. Emanuel
    24 de setembro de 2014 at 12:31 — Responder

    Opa amigo… irei para a bolivia e chile no final do ano… e farei este caminho… de uyuni pegarei o passeio de tres dias e quero ficar na fronteira para ir a San Pedro de Atacama… em Uyuni mesmo eu consigo contato para esse transfer da fronteira ate san pedro?? voce pode me indicar algo??

    abraço

    • 24 de setembro de 2014 at 13:01 — Responder

      Oi Emanuel! Em Uyuni mesmo você consegue o contato. Geralmente o guia responsável pelo seu tour no Salar já vai deixar tudo isso resolvido, é só você falar para ele que quer ficar na fronteira com o Chile e pedir pra alguém te buscar lá. Foi o que fiz, infelizmente não tenho o contato do rapaz que me buscou na fronteira, tudo que sei é que o nome dele é Mauro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *